A antologia “Vestígios das Sombras” será organizada por Miguel Dracul e André Comanche, sob coordenação editorial de Flávia Victal Duduch, a...



A antologia “Vestígios das Sombras” será organizada por Miguel Dracul e André Comanche, sob coordenação editorial de Flávia Victal Duduch, através da Editora Grimm e do selo Duduch Editorial. A previsão de lançamento é no segundo semestre de 2021.


Sinopse:
BRUXAS E MAGOS, VAMPIROS E LOBISOMENS, FADAS E DEMÔNIO ESSES E OUTROS SERES VAGAM pelo mundo ao longo dos séculos sem que os humanos sequer sonhem com a sua existência.
Muitos deles mantêm diários sobre os acontecimentos passados, para que possam compreender melhor seu futuro. Assim, eles passam a se redescobrir e entendem melhor suas companhias e seus feitos mágicos, que deixam vestígio de sombras por onde passam, independente do século em que estejam.


1. DO OBJETO
1.1. Este edital é referente ao processo de seleção da antologia “Vestígios das Sombras” organizada pelos escritores Miguel Dracul e André Comanche.
1.2. O prazo para envio dos contos é de 05 de janeiro à 5 de fevereiro.

2. DA TEMÁTICA
2.1. Os contos precisam ter alguma criatura que escreva em seu diário. Os contos que saírem da sinopse da obra serão descartados. 

3. DOS REQUISITOS
3.1. Os contos deverão ter até 8.000 mil caracteres com espaços, em arquivo Word com as seguintes configurações: A4, fonte Times New Roman, tamanho 12, justificado e espaçamento entre linhas de 1,5. O documento deve estar aberto para edição;

4. DA INSCRIÇÃO
4.1. Contos enviados em PDF ou no corpo do e-mail não serão avaliados pelos organizadores.
4.2. Os contos deverão ser enviados para duduch.editorial@gmail.com
4.3. No e-mail com o conto em anexo, o autor deverá enviar também: Nome completo; Nome de publicação (pseudônimo); CPF; RG; Data de Nascimento; Endereço Completo, Biografia

5. DA PUBLICAÇÃO E DOS DIREITOS AUTORAIS
5.1. A Editora enviará 2 exemplares extras para todos os participantes da antologia como pagamento de Direitos Autorais referente apenas a primeira edição da obra.
5.2. A tiragem inicial da obra será decidida pela editora a partir da quantidade de autores inscritos na obra.
5.3. O escritor deverá pagar uma taxa de inscrição de R$200,00 (duzentos reais). A taxa só deverá ser será paga no caso de aprovação do conto.
5.4. O escritor receberá 4 (quatro) exemplares da antologia e poderá adquirir exemplares extras pelo valor de R$20,90 (vinte reais e noventa centavos). Somando os dois exemplares do item 5.1. o escritor ficará com 6 (seis) exemplares. 
5.5. Toda comunicação oficial da antologia será feita através do e-mail duducheditorial@gmail.com 
5.6. O projeto gráfico será de responsabilidade da Editora, bem como revisão ortográfica, ficha catalográfica, ISBN e itens necessários para a publicação da obra.
5.7. Adendo: haverá a possibilidade da impressão da obra em capa dura, dependendo do número de autores selecionados na obra. Todos serão avisados no contrato sobre o acabamento (brochura ou capa-dura).

  Envio de original: Editora Grimm Neste primeiro momento, receberemos originais que se enquadrem com o público  Young-Adult (Jovem-Adulto) ...

 



Envio de original: Editora Grimm

Neste primeiro momento, receberemos originais que se enquadrem com o público Young-Adult (Jovem-Adulto) ou Infanto-Juvenil. Os originais podem ter entre 30 mil a 80 mil palavras. (ATENÇÃO AO COMUNICADO NO FINAL DO POST) No momento, não aceitaremos poesias, contos, não-ficção, romance histórico e romances policiais. 

Esta seleção será dividida em duas partes: 

A primeira ocorrerá de 31 de outubro à 31 de dezembro de 2020 e o autor deverá enviar apenas as primeiras 15 páginas da obra. Nesse mesmo e-mail, o autor deve anexar um segundo arquivo que contenha as seguintes informações: 

1. Nome completo;

2. Endereço;

3. Pseudônimo (nome de publicação);

4. Biografia;

5. Sinopse da obra;

6. Gênero do livro;

7. Resumo da obra (diferente da sinopse, aqui você pode inserir o começo, meio e fim da obra).

8. Quantidade de palavras do original. 

Depois de realizada a primeira seleção, apenas os autores escolhidos para a segunda parte serão avisados por e-mail para que possam enviar a obra completa. 

A inscrição da obra deve ser feita unicamente pelo e-mail: editoragrimm@gmail.com com o assunto no seguinte formato: : “TÍTULO DA OBRA – SELEÇÃO DE ORIGINAL”

A Editora Grimm abre a seleção de originais de 2020 e se reserva no direito de selecionar apenas um original e/ou prorrogar a seleção. A previsão é que a obra seja trabalhada e publicada no decorrer de 2021. Esse é um edital para uma publicação tradicional, portanto, não haverá nenhum custo para o autor.

Atualizações:

- Não temos preferência de fonte para envio do material, mas o autor pode usar espaçamento 1.5 e fontes padrões - Arial, Times, Calibri.

- Lembrando que estamos dando preferência à obras de volume único (que não sejam séries, trilogia ou duologia).

COMUNICADO
Devido à quantidade de mensagens recebidas pedindo para aumentarmos a quantidade máxima de palavras para os originais, decidimos aumentar o limite em 30 mil palavras.
Então, a partir de hoje, 28/11/2020 até dia 31 de dezembro de 2020, poderão se inscrever originais que contenham de 30 mil à 80 mil palavras. 

Vale também lembrar que uma mesma pessoa pode enviar mais de 1 original se desejar. O resultado da primeira fase deve ocorrer entre a segunda e terceira semana de janeiro. Todos os originais recebidos dentro das regras serão avaliados igualmente!

Hedpo Azevedo é professor de Inglês, Língua Portuguesa e Literatura, formou-se, aos 20 anos, em Letras pela UNESP de Assis, cidade onde resi...


Hedpo Azevedo é professor de Inglês, Língua Portuguesa e Literatura, formou-se, aos 20 anos, em Letras pela UNESP de Assis, cidade onde reside e depois especializou-se em Educação, Ética, Valores e Cidadania pela USP de Bauru, ambas no estado de São Paulo. Também coordenador de projetos culturais, possui experiência com direção e roteiros de teatro. Integra outras recentes antologias de gêneros variados e considera a escrita uma libertação e um grito da alma. É apaixonado por estudos da linguagem, semiótica e cultura pop.


1. Livro favorito:
R: O Livro das Mentiras, do autor Brad Meltzer! Como eu gosto muito de herois, esse livro me encantou na primeira vez que o li. Ele é uma romance que traz alguns fatos históricos, como o criador e a criação da personagem SuperMan e até personagens bíblicas, tudo girando ao redor de um momento da vida de um jovem que, de repente, se vê às voltas com organizações criminosas em função de uma arma rara e perdida e que guardaria o segredo para a imortalidade. Para quem gosta de ação e suspense, é imperdível! Uma narrativa incrível e que usa, inclusive, trechos de HQs como pistas!

2. O que mais gosta de escrever sobre:
R: Eu gosto muito de drama, teatro. Meu texto já foi bem experimentado na comédia e eu fiquei bem contente com o resultado. Comédia de costumes, principalmente. Mas sinto que na prosa, no romance, há uma necessidade maior de observação, de expiação, de introspecção para o retrato e eu também gosto disso. Foi daí que surgiu o mote para "E se eu disser que te amo?". Tentar organizar as ideias no papel, contando aquilo que não fazia muito sentido na realidade não é fácil, mas altamente inspirador.


3. Escreve ouvindo música? Qual tipo?
R: Às vezes sim, às vezes não!... Mas ela é latente na minha vida!... Houve músicas que me lembraram momentos da história e que, hoje, são totalmente indissociáveis quando penso nas personagens e no que aconteceu com elas. Esse livro foi escrito primeiro pelo começo, depois o fim e por último o meio e, nesse contexto, algumas músicas colavam nos retratos de uma forma absurda!... Mas é aquilo que dizem, quando se ama, todas as músicas são para a gente, 'né'?!... Eu AMO MPB em geral, ouço de tudo… Mas "A noite", da Tiê, percebi depois que era meu livro musicado. Engraçado como o amor é universal. Tem uma playlist no meu canal do YouTube com as músicas que acho que mais se relacionam com o livro. Apreciem, tem até Sandy e Junior, meus artistas de ouro da vida, e não é A Lenda, juro! (leitores/entendedores entenderão!) Espero que gostem!



4. Há filmes e séries que inspiram você na hora de elaborar uma história?
R: TUDO serve de inspiração! Desde os clássicos até aqueles mais alternativos. Mas me lembro de ter assistido, quando o livro já estava na fase de revisão, a uma cena da série Sex Education em que a personagem Oatis, fala para uma garoto em momentos finais da temporada: "Talvez o amor não tenha nada a ver com Lua e estrelas e todas essas coisas!... Talvez o amor só tenha mesmo a ver com sorte." Falo exatamente isso no livro!

5. Qual seu escritor(a) favorito(a)?
R: Difícil falar em um autor favorito quando se aprecia tanto a leitura!... Mas eu amos os sonetos e as peças, claro, de Shakespeare!... A ousadia romântica de Camilo Castelo Branco também me enchem os olhos em Amor de Perdição… Me identifico muito com o amor fatalista ultrarromântico byroniano!... Graciliano Ramos, Guimarães Rosa e Machadinho, pelos seus "retratos e recortes", cada um do seu jeito, do homem e dos seus arredores, são meus brasileiros do coração! E não tem nem como ser diferente!

Nos próximos dias, estaremos conhecendo um pouco mais dos escritores da antologia "Flashes - Amor em Curta Metragem", que está sen...

Nos próximos dias, estaremos conhecendo um pouco mais dos escritores da antologia "Flashes - Amor em Curta Metragem", que está sendo publicada e editada pelo selo Duduch Editorial.  Adriana Jungbluth é escritora e roteirista, natural de Jundiaí-SP, é pós-graduanda em cinema pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo. Estudou Roteiro Audiovisual na EICTV em Cuba. Publicou seu primeiro livro “Uma Lenda Japonesa” na Bienal do Rio de Janeiro de 2019. Conta com a participação em duas Antologias: Vírus e Contos para um Futuro Melhor. Possui um curta metragem escrito, produzido e filmado em Berlim e um roteiro de longa-metragem de animação premiado no British Animation Film Festival de 2020, baseado em seu livro de estreia. Atualmente é curadora do concurso de roteiro de curta metragem pela segunda vez do Festival ROTA.



1. Qual sua maior inspiração literária? Como você começou a escrever?
Acho que minhas grandes inspirações literárias foram Jane Austen, Louisa May Alcott e Heleanor H. Porter. Lembro de ter lido livros dessas autoras ainda muito nova e delas terem me trazido para o mundo da literatura. A escrita veio em simultâneo, comecei a escrever com 11 anos. Passei a infância morando em uma chácara. Tenho uma irmã mais velha, mas lembro que eu brincava bastante sozinha. Nessas brincadeiras criava mundo, histórias e a partir de então comecei a colocá-las no papel. Eu não deixava ninguém ler essas histórias e geralmente escrevia escondida. Mas lembro de uma fase em que comecei a ler para meus primos mais novos e eles gostavam, o que me motivou ainda mais a escrever.



2. Como foi a experiência de escrever o conto para a antologia “Flashes – Amor em Curta Metragem”
Nunca fui de escrever contos. Sempre gostei mesmo é de escreve histórias longas, com vários personagens! Mas este ano resolvi me arriscar nesse mundo dos contos e acabei por tomar gosto. Quando vi a proposta de Flashes fiquei super interessada pois além de escritora sou roteirista. Achei que seria a oportunidade perfeita para juntar os dois mundos e me diverti bastante durante a escrita! No final, essa é a terceira Antologia da qual faço parte.

3. Qual seu livro favorito?
Acho sempre tão difícil escolher o melhor autor, o melhor livro ... são tantos! Um que me marcou bastante e foi o que me inspirou para escrever o primeiro livro que publiquei foi o Xógum de James Clawell. A leitura super me prendeu. O livro é enorme e traz uma cultura bastante diferente da nossa e acho que isso super me cativou. Para quem gosta de conhecer culturas diferentes e se debruçar em histórias cheias de conflitos, essa é uma boa pedida.


4. Qual a parte que você mais gosta na hora de escrever? Montar personagens, cenários ou não há nada específico?
Gosto muito de criar a estrutura da história, pensar na trajetória, nos pontos de virada, no desfecho. Criar cenários também me atrai, principalmente em livros de fantasia. Criar personagens é a parte mais complexa para mim. Um bom protagonista é fundamental para uma boa história, mas acho a parte mais difícil e que acaba tomando mais tempo durante a criação dos meus livros.

Depois de muito aprender sobre o mercado editorial, chegamos à conclusão que gostaríamos de formar uma editora nova, publicando autores de f...

Depois de muito aprender sobre o mercado editorial, chegamos à conclusão que gostaríamos de formar uma editora nova, publicando autores de forma tradicional. Uma editora que possa investir em novos escritores. Por isso, criamos a Grimm, a nova casa da Editora Rouxinol e Duduch Editorial, nossos selos editoriais. 

Levaremos com a gente toda a essência jovem, com tradição e bagagem literária. Afinal, contos dos irmãos Grimm, que deram origem a esse nome, são exatamente isso, a base de muitas histórias que conhecemos e amamos. Com uma seleção de títulos de ficção, nós trabalhamos para descobrir novos escritores e parcerias, de forma que possamos trabalhar em conjunto para um mercado editorial mais justo para todos.

O que se pode esperar do Dia dos Namorados? Será que a vida nos brinda com um encontro modesto? Ou então um pedido ousado e encontros esp...

O que se pode esperar do Dia dos Namorados? Será que a vida nos brinda com um encontro modesto? Ou então um pedido ousado e encontros especiais?

Em "Dias de Romance" podemos ver de quatro perspectivas diferentes que o Dia dos Namorados sempre é uma data encantadora e que pode sempre nos surpreender de uma forma maravilhosa.

A antologia contempla os escritores Erik Thomazi, J.M Saqueti, Talita Facco e Paulinha G. O e-book está na Amazon pelo valor de R$5,00. O lançamento virtual ocorreu no instagram da @editorarouxinol e o bate-papo ainda está disponível no IGTV.